Epitáfio (Frei Agostinho da Cruz)

 

350px-stilllifewithaskull.jpg

 

Aqui, debaixo desta terra dura,
Um corpo se converte em terra fria
Da mais suave e branda criatura
De quantas me mostrou a luz do dia.
Bem claro se viu nele a fermosura
De alma, que para o Céu sempre subia,
Sem nunca, na tormenta ou na bonança,
Faltar à paciência ou temperança.

 

Philippe de Champaigne (1602-1674): “Natureza Morta com Caveira”.
“frei Agostinho da Cruz e o homo viator”, artigo de António Cirurgião, revista Colóquio/Letras, nº63
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s